PubAg

Main content area

Influential factors on gray brocket deer (Mazama gouazoubira) activity and movement in the Pantanal, Brazil

Author:
Grotta-Neto, Francisco, Peres, Pedro H F, Piovezan, Ubiratan, Passos, Fernando C, Duarte, José M B
Source:
Journal of mammalogy 2019 v.100 no.2 pp. 454-463
ISSN:
1545-1542
Subject:
Neotropics, accelerometers, deer, drought, ecotypes, floods, foraging, habitats, landscapes, wetlands, Brazil, Pantanal
Abstract:
One of the major challenges in studies of activity and movement ecology is discovering how and why animals behave differently in certain environments. The gray brocket deer (Mazama gouazoubira) is widely distributed in the Neotropic region. In the Brazilian Pantanal wetland, gray brocket deer inhabit a unique landscape with varying ecotypes arranged in a mosaic, where seasonal flooding alters resource availability for the deer. Documenting animal activity and movement can be the key to understanding how a species interacts with its dynamic environment. We used data from accelerometers and characteristics of movement on six GPS-monitored gray brocket deer in the Pantanal wetland to investigate how habitat type, periods of the day, and cycles of flooding and drought affect activity, movement behavior, and displacement. Deer exhibited the lowest activity and encamped movement in closed habitat during diurnal and nocturnal periods, suggesting resting and foraging behaviors. The highest activity and exploratory movement occurred in open habitats, and potentially was related to deer searching for locations with greater resource availability. Individuals were displaced the most during floods, which was a response to access feeding sites that were free of water. Our results not only represent an unprecedented and refined view of the activity and movement behavior of brocket deer, but they also stress the importance of preserving multiple habitat types for species that express variable foraging strategies in heterogeneous landscapes. Um dos grandes desafios em estudos do padrão de atividade e ecologia do movimento é descobrir como e por que animais se comportam diferentemente em certos ambientes. O veado-catingueiro (Mazama gouazoubira) é uma espécie amplamente distribuída na região Neotropical que habita o Pantanal brasileiro, uma paisagem singular por apresentar unidades fitofisionômicas dispostas em mosaico e um regime sazonal de inundações que altera a disponibilidade de recursos ao longo do ano. O conhecimento da atividade e da movimentação animal pode ser a chave para entender como uma espécie interage com a dinâmica de seu ambiente. Neste estudo, utilizamos dados de acelerômetros e características dos movimentos de seis indivíduos monitorados com colares GPS no Pantanal para testar como o tipo de habitat, períodos do dia e os ciclos de cheia e seca afetam os padrões de atividade e de movimentação do veado-catingueiro. Nós registramos menores taxas de atividade e estado acampado em habitats fechados tanto nos períodos noturno quanto diurno, o que sugere comportamentos de descanso e forrageio. Em habitats mais abertos, por outro lado, registramos maiores taxas de atividade e de movimentação exploratória, o que pode estar atrelado à busca por locais com maior disponibilidade de recursos. Na fase de cheia também foram registrados maiores deslocamentos, o que pode ser uma resposta para acessar sítios de alimentação em áreas que não foram inundadas. Nossos resultados se destacam não apenas por trazer dados inéditos e refinados da atividade e movimentação para um cervídeo do gênero Mazama, mas também por ressaltar a importância de se conservar diferentes tipos de habitats para espécies que apresentam variações nos comportamentos que se traduzem em estratégias de forrageio em uma paisagem heterogênea.
Agid:
6538759